Artigos

A cidade de Guarulhos abriu o século XXI com a aprovação do Decreto n.º 21.143/2000 que possibilitou o tombamento de um conjunto de bens considerados de valor histórico para a cidade. A trajetória das medias publicas em relação à proteção do patrimônio da cidade remontam desde a década de 70, e o Decreto n.º 21.143/2000 aparece como importante passo dado em direção a salvaguarda dos bens, mesmo com muito ainda a se caminhar. Pois apesar do Decreto citado garantir a proteção não havia uma lei em 2000 que regularizasse substancialmente o funcionamento do Conselho de Patrimônio da cidade (COMPHAACG). Somente em 2009 com a aprovação da Lei n. 6.573/09 garante ao conselho as atribuições de órgão consultivo e deliberativo.

A maioria dos bens protegidos pelo Decreto já é bem conhecido pelos guarulhenses. Como a maioria esta localizada na região central da cidade, muitos de nos os vemos, mas não os conhecemos de fato. Os bens tombados são na sua maioria do século XX, e outros do século XIX. A Igreja de Nossa Senhora do Bonsucesso de aproximadamente 1800, o Sítio da Candinha de 1825 e a Igreja do Bom Jesus da Cabeça de 1850. Os restantes dos doze bens são do século XX, sobretudo da primeira metade do século: a Casa Saraceni (1910), Antiga Estação de trem e a Casa Amarela (1915), Colégio Capistrano de Abreu (1921), Antigo Paço Municipal, (1921), Sanatório Padre Bento (1931), Casarão do Sr. José Maurício de Oliveira (1937), Igreja São João Batista dos Morros (1940), Igreja Nosso Senhor do Bom Jesus da capelinha (1942) e Antiga Fábrica do Adamastor (1946) e na segunda metade do século XX, existe a EEPSG Conselheiro Crispiniano (1951), a Praça Getúlio Vargas (1957) e o Bosque Maia (1974).

Conselho do Patrimônio Histórico de Guarulhos, Patrimônios Tombados de Guarulhos, Casa José Maurício, Casarão da Rua Sete de Setembro

Casarão do ex-prefeito José Maurício. Ano: 2016. Acervo: Bruno Leite de Carvalho.

Hoje a AAPAH (Associação dos amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico) esta numa luta constante para garantir a preservação desses bens protegidos pela legislação, mas alguns estão abandonados e em péssimas condições. O Casarão do Sr. José Maurício Oliveira esta em situação critica de conservação e a AAPAH esta mantendo ações junto com os guarulhenses, de pressão e cobrança as autoridades competentes para garantir o restauro, e assim a permanência do imóvel.

O histórico do Casarão esta vinculado ao poder publico da cidade, já que a casa pertenceu ao prefeito José Maurício Sobrinho, e também por ter servido de sede para diferentes repartições publicas ao longo do tempo. Como edificação, a casa foi entendida como representante da arquitetura que se perdeu com a expansão do centro da cidade. Remanescente arquitetônico, então, ao Casarão se faz extremamente necessário que se restaure.

 O então restauro do imóvel esta em vias de acontecer. Ainda tramitando entre o edital de escolha da empresa que fará o restauro, muitos passos e avanços já foram dados. Assim o Patrimônio de Guarulhos tem caminhado, a passadas lentas, mas caminhando para a proteção e conservação dos bens da nossa cidade.

05-10-2016

Guarulhos e seus bens patrimonializados: Casarão José Maurício

A cidade de Guarulhos abriu o século XXI com a aprovação do Decreto n.º 21.143/2000 que possibilitou o tombamento de um conjunto de bens considerados de valor histórico para a cidade. A trajetória das medias publicas em relação à proteção do patrimônio da cidade remontam desde a década de 70, e o Decreto n.º 21.143/2000 aparece como importante passo dado em direção a salvaguarda dos bens, mesmo com muito ainda a se caminhar. Pois apesar do Decreto citado garantir a proteção não havia uma lei em 2000 que regularizasse substancialmente o funcionamento do Conselho de Patrimônio da cidade (COMPHAACG). Somente em 2009 com a aprovação da Lei n. 6.573/09 garante ao conselho as atribuições de órgão consultivo e deliberativo.
29-09-2016
Represa do Cabuçu, Serra da Cantareira, Parque da Cantareira, Meio Ambiente, Natureza

Serra da Cantareira: uma realidade verde em Guarulhos

Guarulhos, embora seja uma das maiores cidades brasileiras em população e atividade econômica, abriga em seu território um grande complexo de serras e morros.
22-09-2016
Quarto Centenário, História de Guarulhos, Praça Getúlio Vargas, Monumento

Concurso de desenho em Guarulhos: O caso do monumento da Praça Getúlio Vargas

Localizado na Praça Getúlio Vargas, em frente à atual Câmara Municipal, o monumento em homenagem ao IV Centenário de Guarulhos foi inaugurado no dia 8 de dezembro de 1960, como parte das comemorações do 4° Centenário de fundação da cidade.
15-09-2016
Casa dos Cordéis, Cultura Popular, Sarau, Bosco Maciel, Política Cultural, Gopoúva

O último sarau da Casa dos Cordéis

Hospedada no Casarão da Família Nader, o Instituto Casa dos Cordéis durante onze anos abrigou exposições, saraus, shows, reuniões, foi cenário de filme, entre outras atividades. O projeto levado nas costas pelo poeta, folclorista e cantador, Bosco Maciel, projetou vários artistas e poetas da cena cultural guarulhense.