Patrimônios Culturais

Na Conferência Municipal de Cultural de 2013, no fórum de patrimônio histórico, o professor doutor Fernando Atique citou os pontos de referências como patrimônio cultural, pois este tipo de local agrega valores de convivência, memória, assim vão além de sua importância de localização e uso.

Assim, resolvi elaborar uma lista de pontos de referências ainda existentes na cidade de Guarulhos, mas também há alguns locais importantes que não existem mais como a Caixa D’Àgua do Gopoúva, o Pontão do Nove de Julho (o ponto de ônibus continua lá, mas o colégio foi demolido), o Pontão da rua Dom Pedro II (no local não passa mais ônibus) e o relógio entre a Dom Pedro II e a avenida Monteiro Lobato.

As referências acabam se tornando mais importantes que os nomes dos logradouros, como era o caso da caixa d’água, muitos nem se referiam como bairro do Gopoúva.

Vamos a nossa lista:

Biblioteca Monteiro Lobato

Local frequentado por estudantes, ponto de encontro para trabalhos escolares e universitários. Tem o maior publicações de autores guarulhenses.

Lago dos Patos

Um dos cartões postais da cidade, frequentado por casais de namorados, atletas amadores e também conhecido pelos food truck de hot dog.

Posto de Gasolina da Família Sakamoto

Parada para caminhoneiros, quando avistamos o posto, sabemos que estamos próximos aos bairros de Bonsucesso e dos Pimentas. O local abriga a Festa do Caminhoneiro.

Praça IV Centenário

Próxima ao hospital Carlos Chagas, faculdades, supermercados, a praça é referência para se localizar e também já abrigou saraus e feiras.

Batalhão de Polícia da Vila Galvão

Chegada para quem vem de São Paulo pela região norte, o Batalhão de Polícia serve para posicionar os percursos do ônibus, pois algum entram à direita e outros seguem em frente. Muitos ainda se referem como delegacia, pois era a antiga função do prédio.

Viaduto Cidade de Guarulhos

A obra foi inaugurada em 2010, o viaduto estaiado serve de referência para quem chega pela rodovia Presidente Dutra.

Lago do Água Azul

Frequentado para pescarias e banhos, o lago é ponto de encontro do Bairro do Água Azul.

Praça Oito de Dezembro

O logradouro tem seu nome em homenagem ao aniversário de Guarulhos. A praça é localizada no bairro do Taboão, os bancos sempre estão ocupados para jogar conversa fora, também sempre há vendedores dos mais diversos produtos.

Praça do Skate

O nome oficial é praça Assunta Rinaldi Barbosa, mesmo após a retirada da pista de skate, o local continua a ser lembrado por suas antigas características.

Catedral de Nossa Senhora de Bonsucesso

Uma das mais antigas construções de Guarulhos, está localizada em um ponto alto. Muitos romeiros se reúnem por lá na Festa da Carpição.

A lista foi criada sem critério de localização ou importância já que há outros pontos de referências importantes espalhados pela cidade. Os leitores podem apontar outros locais nos comentários.

16-03-2017
pontos de referencia, guarulhos, patrimonio historico, locais de encontro

Dez pontos de referência de Guarulhos

Na Conferência Municipal de Cultural de 2013, no fórum de patrimônio histórico, o professor doutor Fernando Atique citou os pontos de referências como patrimônio cultural, pois este tipo de local agrega valores de convivência, memória, assim vão além de sua importância de localização e uso.
09-03-2017
revista do sanatório padre bento, lepra, hanseniase, guarulhos, historia

A Caixa Beneficente e a Revista do Sanatório Padre Bento

A arrecadação da Caixa Beneficente, fundada em 1931, era grande, vide a quantidade de obras que financiaram dentro do Padre Bento. A área esportiva foi totalmente construída pela Caixa Beneficente, inclusive o campo de futebol com medidas oficiais, dentre outras várias obras.
02-03-2017
Guarulhos, cidade dormitório, cidade, urbanismo, território

Cidade dormitório e adormecida

O termo Cidade-dormitório se refere a cidades em regiões metropolitanas na qual, grande parte de seu contingente populacional se deslocam diariamente para seus trabalhos em outras cidades, o que também em Geografia chamamos de Migração Pendular. Esse fenômeno da mobilidade populacional vem apresentando transformações significativas no seu comportamento desde as últimas décadas do Século XX, não só no Brasil como também em outras partes do mundo. Até o presente momento, essas mudanças têm demandado um esforço por parte dos estudiosos no sentido de buscar explicações teóricas para esses novos processos, que se materializam, entre outros aspectos, na dimensão interna, tanto pelo redirecionamento dos fluxos migratórios para as cidades médias em detrimento dos grandes centros urbanos, como pelos deslocamentos de curta duração e a distâncias menores, quanto pelos movimentos pendulares, que passaram a assumir maior relevância nas estratégias de sobrevivência dos indivíduos, não mais restritos aos grandes aglomerados urbanos.
23-02-2017
rodoanel, meio ambiente, guti, governo do estado, SP, cabuçu, guarulhos

O Rodoanel e a nossa cidade: a experiência moderna

Quando pegamos a Estrada Guarulhos-Nazaré, a partir do bairro do São João, indo ao sentido da mineradora Paupedra, é nítido observar como a cidade muda rapidamente. Bruscamente e violentamente. Em um dos seus textos mais famosos, “Sobre o Conceito de História”, Walter Benjamin (1892-1940), importante pensador alemão, nos prima com análise sobre o tempo e a história. Para o autor, a experiência do sujeito com os impactos do mundo moderno e o ímpeto do desenvolvimento, promove um desarranjo entre a apreensão dessa experiência e o tempo necessário para compreendê-la. Altera-se rapidamente a percepção da realidade e a maturação dos processos. A experiência antes marcada pela tradição e pelo legado deixado ao presente, passa a ser tragada pelas exigências do progresso em que o futuro é imperativo.