Monumento do Anjo Gabriel simboliza paz e desafios para o novo milênio

Mirante do Nhangussu, Ponto Turístico, Guarulhos, O que Fazer em Guarulhos
Conhecendo a região do Água Azul
24-10-2016
Adamastor, Centro Cultural, Chaminé, Guarulhos, Patrimônio Tombado
Adamastor: de fábrica de casimiras se transformou em centro cultural
27-10-2016

Monumento do Anjo Gabriel simboliza paz e desafios para o novo milênio

Anjo Gabriel, Monumento, Estátua, Praça IV Centenário, Guarulhos

Monumento

Feito pelo artista plástico Cesar Enoque de Souza (Salvador, 31/12/1965), o monumento do Anjo Gabriel localizado na Praça IV Centenário, entrada de Guarulhos, foi inaugurado no dia 03 de setembro de 2000, doado pelo Colégio Progresso Centro, hoje Nahim Ahmad. Carregado de símbolos, o monumento de aproximadamente cinco metros de altura transmite uma mensagem de esperança pela paz e desafios para o novo milênio.

O artista, permeando entre bijuterias, pintura em cerâmica e finalmente a escultura, foi influenciado inicialmente por sua mãe. Filho único, conta o artista que em sua infância, sem recursos financeiros, a mãe se dispôs a fazer a louça da casa com o barro do próprio quintal, ficando assim encantado com a criatividade da mãe.

Nesta obra foi usado o concreto com técnica de coloração em bronze. Conhecido como o mensageiro das boas-novas, o Anjo Gabriel volta-se à cidade carregando o mundo em suas mãos em um ato de proteção. Abaixo de seus pés há uma inscrição em latim “Sapientia et pax”, que significa “Sabedoria e Paz”.

Anjo Gabriel, Monumento, Estátua, Praça IV Centenário, Guarulhos

Monumento localizado na Praça IV Centenário. Ano: 2016. Acervo: Davyd Wandell Xavier.

Diferente de outras imagens, este Anjo Gabriel carrega em seu rosto uma máscara. Quando questionado sobre o motivo, o artista afirma que o rosto fora transpassado através de livros e que a verdadeira face do Anjo ele desconhecera.

Em seu ombro esquerdo carrega um pombo, símbolo da paz e em seu peito há um crucifixo representando a violência e demonstra que a verdadeira mudança ocorre no coração do homem. Carrega consigo também um cantil, preso em sua roupa do lado esquerdo do seu corpo, afirmando que ao contrário do que se pensa em relação ao petróleo, a verdadeira riqueza da humanidade é a água e ressalta também os desafios para o uso consciente deste recurso.

“A Arte é o que você vê e o que você sente”, como diz Cesar Enoque de Souza.

Larissa Lucindo Fernandes
Larissa Lucindo Fernandes
Cidadã guarulhense e estudante de Arquitetura pela UNG e História da Arte pela UNIFESP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.