Hábitos Culturais dos Guarulhenses

A história próxima do Casarão do ex-prefeito
20-08-2015
AAPAH realiza o IV Seminário sobre Patrimônio Cultural e Turismo
26-08-2015

Hábitos Culturais dos Guarulhenses

Cultura

Em 2014, a organização João Leiva em parceria com o Datafolha realizou a maior pesquisa sobre os hábitos culturais dos paulistas. Resumidamente procurou saber o que os paulistas fazem no seu tempo livre. Em cada capítulo da pesquisa houve a análise de um grande especialista na área trazendo o importante papel da interpretação dos dados. Pela internet é possível ter acesso a todo o material, indispensável para quem quer trabalhar a cultura em nosso país e cidade. Para este artigo vou destacar alguns dados relevantes que mais aguçaram principalmente para lançar luz aos agentes culturais da cidade de Guarulhos. A propósito foram entrevistados 400 guarulhenses. Vamos aos recortes:

“A pesquisa sugere que há um público potencial para as atividades artísticos culturais na cidade de São Paulo que ainda não foi conquistado. Que talvez se tornasse mais assíduo se houvesse opções mais próximas a sua residência, a preços mais acessíveis e principalmente, se ele fosse familiarizado com tais práticas desde a infância”.

Primavera Latina no Bosque Maia (20/09/2014). Acervo: GRU Convention.

Primavera Latina no Bosque Maia (20/09/2014). Acervo: GRU Convention.

“Em todo caso a pesquisa permite concluir que, em qualquer classe de renda, o desinteresse é a principal causa para não ir ao cinema, ao teatro nem aos museus. A segunda causa são razões econômicas, apontadas por 21%, 18% e 15% da população das classes AeB, CeD e E, respectivamente.”

“Razões para freqüência de atividades culturais: 40% dos paulistas alegam falta de interesse”.

“Classe C com Ensino Superior vai mais ao teatro e museu que classe A e B com Ensino Médio”.

 “Jovens lideram freqüência a todas as atividades culturais”.

“A cidade de Guarulhos tem a população que menos freqüenta atividades culturais em comparação a todos os municípios da Região Metropolitana (a exceção da atividade circo, que teve resultado de 18% (2 pontos percentuais acima da média da região)”.

“O consumo de cultura é diretamente proporcional à renda e escolaridade”.

“Sabendo das lacunas de equipamentos e disponibilidade dos mesmos é um ingrediente relevante, mas não é causa única para freqüência”.

“Metade (51%) dos moradores de Guarulhos que tem meios de sair de sua cidade para se divertir fora a capital em busca de cultura e lazer, enquanto apenas 17% dizem ter feito o mesmo na própria cidade. Quem pode sai”.

“Os locais mais citados de frequentados em Guarulhos para o lazer são: 1º Bosque Maia, 2º Cinemark Shopping internacional, 3º Lago dos Patos”.

“Amor pela arte” é socialmente construído, resultado de aprendizagem e socialização, e que barreiras simbólicas (capital social e cultural, hábitos), mais do que materiais (distância espacial, barreira tarifária).

Mais sobre a pesquisa completa no site: http://jleiva.com.br/pesquisa_sp.

Texto originalmente publico em: guarulhosweb.com.br

Danilo Duarte Ramalho
Danilo Duarte Ramalho
É professor de Turismo e membro colaborador da AAPAH.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.