13 e 20/06 As identidades de Guarulhos: representações na historiografia local

foto antiga, historia de guarulhos, mae dos homens
A transformação da rua Nossa Senhora Mãe dos Homens
25-05-2015
19/06 Memória Viva – A personagem feminina na obra de Janethe Fontes
29-05-2015

13 e 20/06 As identidades de Guarulhos: representações na historiografia local

 

A questão da identidade é um tema atual para a cidade de Guarulhos e insistentemente abordado pelos diversos agentes sociais e políticos da cidade. Essa discussão é apropriada quando nos perguntamos qual a vocação da cidade? Em que nos apoiaremos para o século XXI? Todas essas vertentes se entrecruzam com a questão econômica, necessidade intermitente de desenvolvimento e progresso da nossa sociedade. A noção de “cidade progresso” parece sacralizada aqui na cidade. Á favor, ou contra, qualquer avanço pode ser visto como retrocesso, como as discussões em torno do Parque Tecnológico que sobrou até para os cursos de Ciências Humanas da Unifesp dos Pimentas. Mas a constituição de identidades não diz respeito apenas ao futuro, ou ao presente, mas ao passado, a memória de um povo. Ao entrar em contato com a história do local onde vive, o homem entra em contato com sua própria história. Ao preservar a sua história, conserva a história de seu grupo social, desenvolvendo um processo de identidade social e cultural com o espaço, o que contribui para o planejamento de futuro. Ao que parece, Guarulhos vive eternamente o dilema fáustico: alcançar as condições plenas do desenvolvimento, mesmo que precise superar qualquer limite ou impedimento para tal missão. Seja ele qual for. Mas qual será o custo disso tudo?

Objetivo
Analisando várias produções que se propuseram (ou não) contribuir com a história de Guarulhos a partir da década de 1960, ano do IV Centenário da cidade, discutir o projeto de cidade para Guarulhos, desconstruindo e construindo as formas de representação da história do município, enfocando a visão da historiografia local, os símbolos da cidade e os lugares de memória da cultura popular.

Objetivos específicos:
1. Contribuir para o auto-reconhecimento como sujeito morador de Guarulhos, portador de várias identidades;
2. Colaborar na formação de um espaço de intervenção na cidade, a partir de atividades comuns que tenham a cidade de Guarulhos como objeto;
3. Compreender o processo ativo de produção de memória e do “esquecimento histórico”;

Ministrantes:

Elmi Omar – Pós-graduado em História: Política, Cultura e Sociedade pela UnG. Graduação em História também pela UnG, Atua como pesquisador e diretor executivo da Associação Amigos do Patrimônio e Arquivo Histórico, do qual foi um dos idealizadores em 2009. Escreveu e organizou três livros sobre a história de Guarulhos: Guarulhos Tem História – Questões sobre História Natural, Social e Cultural, 1ª ed. São Paulo: Ananda Editora, 2008; o paradidático: Guarulhos, Espaço de Muitos Povos. 1ª e 2ª. ed. São Paulo: Noovha América, 2007/2008 e Casa da Candinha Ruptura e Metamorfose – de Casa Grande a Centro de História e Memória das Culturas Negras, e Irmandades da Nsa Sra do Rosário dos Homens Pretos- Identidades, Cultura e Religiosidade.

Tiago Cavalcante Guerra – Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005), mestrado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2007) e especialização em Educação na Universidade de São Paulo (2012). Atualmente é professor de história da rede municipal e estadual de São Paulo. Tem experiência na área de História, com ênfase em Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: ditadura militar, ideologia e cidades. Desenvolve pesquisa relacionada a memória da cidade de Guarulhos. Coautor dos livros “Cecap Guarulhos – Histórias, Identidades e Memórias”, “Guia Histórico Cultural de Logradouros – Lugares e Memórias de Guarulhos” e “Signos e Significados em Guarulhos: Identidade, Urbanização, Exclusão”.

Duração: 8 horas (dois sábados). Dias 13 e 20 de junho de 2015.

Vagas: 20

Será certificada a participação.

Inscrição pelo e-mail: contato@aapah.org.br e pelo telefone: 11 3380-7772.
Gratuito.

Assessoria de Comunicação da AAPAH
Assessoria de Comunicação da AAPAH
Contatos a assessoria de comunicação da AAPAH: E-mail: bruno@aapah.org.br Celular: 11 98241-4408

Comments are closed.